Search - Remove Shortcode
Matérias

COMPULSÃO POR DOCES. O QUE FAZER?

Escrito por

Quando tentamos nos enganar com a desculpa do “eu mereço” para atacar mais uma fatia de bolo na sobremesa, isso tem uma explicação: vício em açúcar. Muitas pessoas nos relatam que são viciadas em doces e não conseguem ficar sem todos os dias. Na verdade conseguem sim, veja abaixo.

O açúcar é um carboidrato refinado que possui um efeito devastador sobre nossa saúde. Está associado à hipoglicemia, ao diabetes mellitus, à arteriosclerose, à OBESIDADE, ao aumento do ácido úrico, ao aumento da incidência de cálculos biliares e à diminuição da função imune, aumentando a suscetibilidade à infecção e ao câncer.

Favorece o crescimento e manutenção da cândida albicans, predispõe a alterações comportamentais e à perda urinária de vitaminas e minerais, em especial do cálcio, levando a maior incidência de osteoporose. Além de tudo, pode virar vício! QUANTO MAIS SE COME, MAIS SE QUER.

O PROBLEMA

Sabemos que a ingestão de carboidratos aumenta os níveis de insulina, que tem como função reduzir a glicemia. Isso causa o desejo por mais alimento, principalmente carboidratos, sendo ainda mais pronunciada com alguns tipos de carboidratos simples, os que fazem a gente engordar. Açúcar, alimentos refinados e aqueles com alto índice glicêmico provocam um aumento na glicemia e níveis de insulina, o que leva a maiores episódios de compulsão.

Alimentos de alto índice glicêmico (> 85) – evitar
Alimentos de moderado índice glicêmico (60-85) – controle
Alimentos de baixo índice glicêmico (< 60) – consumir, mas sempre com equilíbrio

 

A SOLUÇÃO

Diminua a ingestão de carboidratos com índice glicêmico alto como pão francês e todos os alimentos feitos com farinha de trigo branca, batata inglesa, milho e derivados e claro, excesso de açúcar.

Aumente a ingestão de proteínas magras (frango, ovos, legumes, soja, carnes) e de alimentos integrais ricos em fibras que proporcionam saciedade como arroz integral, aveia, biscoitos e pães integrais, quinoa, linhaça e chia. Consuma frutas, geléias de frutas sem açúcar, gelatina e oleaginosas, bons substitutos de doces calóricos.

Pode ser interessante, ou até mesmo necessário, estipular uma freqüência semanal para o consumo de doces, assim favorecendo sua maior adesão aos tratamentos dietéticos. Prefira consumi-los após refeições com bom conteúdo de proteínas e nunca com o estômago vazio, pois a queda na glicemia muito rápida provocará maior compulsão pelo mesmo.

SUGESTÃO DE ALIMENTOS DOCES

Veja uma lista de doces que não comprometem a silhueta e deixa você satisfeita. É questão de hábito, comece a mudança hoje mesmo e pense magro:

  • Barras de protéinas ou de cereais que não contenha açúcar, glicose de milho ou mel;
  • Mix de castanhas e frutas secas;
  • Maçã ou abacaxi desidratado crocante;
  • Banana passa sem açúcar;
  • Banana amassada com aveia e mel. 20 segundos no microondas fica deliciosa;
  • Abacate batido com 1 colher (sopa) de cacau puro em pó, 1 colher (sopa) de adoçante stevia ou sucralose e 3g de goma xantana, vira um delicioso pudim;
  • Frutas frescas com iogurte natural por cima;
  • Granola sem açúcar com iogurte desnatado e morangos;
  • Gelatina diet
  • Geléias ou goiabada sem açúcar;
  • Oleaginosas como castanhas do pará (2/dia), de cajú (5/dia), amendoim (30g/dia), nozes (3x/dia)  e amêndoas (8/dia). Mas controle o limite.
  • Bolo integral feito em casa com banana, castanhas, coco e uva passas geralmente a mistura pronta tem a venda em lojas de produtos naturais;
  • Barrinhas de alfarroba com coco ou banana;
  • Bateu vontade de chocolate? Vá de meio amargo. Eles têm propriedades antioxidantes e muitos não contém açúcar que estimula a vontade de comer mais. Além disso, o sabor mais acentuado deixa você satisfeita com uma porção menor.

DICAS

  • Não deixe doces calóricos em casa;
  • Pense nos seus objetivos e coma para o corpo que você quer e não para o que você tem;
  • Após um período de mudança de hábitos, você se acostuma com as novas e também gostosas opções de doces.
  • Foca na sua meta e pratique atividades físicas. Elas ajudam a liberar o hormônio do bem estar e ainda fazem você emagrecer. Mas não esqueça que os exercícios não compensam uma má alimentação.

Faça esse esforço, pois como citado, quanto mais se come mais se quer. Seu corpo pede, mas seu cérebro pode ajudar a deter esse vício controlando o consumo de alimentos que não nutrem o corpo e fazem você engordar, além de outros problemas de saúde. Faça isso por você!




O Portal em Forma tem caráter informativo baseado em artigos e textos de fontes reconhecidas. Orienta, mas não substitui o aconselhamento de um especialista, seu diagnóstico ou tratamento. Nunca ignore o conselho médico na busca de tratamento ou melhorias na qualidade de vida e saúde. Um médico, Educador Físico, Personal Trainer ou Nutricionista podem lhe orientar. E se você acha que pode ou está tendo uma emergência médica, procure imediatamente um especialista.


ESTE É UM MATERIAL EXCLUSIVO DO PORTAL EM FORMA. O Portal em Forma não autoriza a cópia parcial ou total de qualquer texto da sua Revista Digital, de acordo com a lei 9610/98. O Portal em Forma também proíbe qualquer tipo de divulgação de seus textos em diretórios e agregadores de links sem a sua autorização. Qualquer cópia será banida.


Redação PEF

Uma Revista Digital com conteúdo atualizado constantemente para informar, orientar e incentivar a prática de hábitos saudáveis.

Pesquisar Anúncios

Todo mundo sabe da importância dos suplementos alimentares na vida dos atletas e pessoas no geral, como o próprio nome já diz: Eles “complementam” a ...

Após o processo de emagrecimento, é normal observar o corpo mais flácido, porque perde-se boa parte do tecido adiposo e cria-se um vão entre o ...

A industrialização trouxe inúmeros benefícios para o nosso dia-a-dia, mas tem um grande  ponto negativo: o excesso de produtos químicos. Deixam os ...

 

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account